MAGICHONEY.COM
MAGIC TIPS

Anorgasmia: Ausência de Orgasmos

A anorgasmia é uma condição que afeta a capacidade de uma pessoa atingir o orgasmo, apesar da excitação sexual. Isso acontece independentemente dos estímulos recebidos, seja durante o sexo com o parceiro ou na masturbação. Esta situação pode ser frustrante para quem a sofre, pois não só vivencia a ausência de orgasmo, mas a falta de desejo sexual pode fazer com que evitem ter relações sexuais, levando à criação de distanciamento e conflitos entre o casal, o que pode desencadear estresse, separações, depressão, entre outras consequências derivadas da distância entre os dois. É importante entender que é uma condição comum e tratável. Aqui falaremos um pouco sobre o que é anorgasmia, suas possíveis causas, efeitos, consequências, fatores de risco e responderemos algumas dúvidas frequentes que as pessoas costumam ter sobre esse tema.

O que é anorgasmia?

A anorgasmia é definida como a incapacidade persistente ou recorrente de atingir o orgasmo, apesar da excitação sexual adequada. É categorizada como uma disfunção sexual e as causas que podem influenciá-la são tanto físicas quanto psicológicas, manifestando-se de diversas formas, incluindo a incapacidade de atingir o clímax (anorgasmia primária) ou a dificuldade de atingir o orgasmo em determinadas situações ou com determinados tipos. . estimulação (anorgasmia secundária). Embora afete também homens, estudos indicam que é mais comum entre mulheres, estimando uma incidência de até 40% dos casos no espectro masculino.

Possíveis causas de anorgasmia

Como já sabemos, a resposta sexual envolve o trabalho conjunto do corpo e da mente de uma forma complexa. É imprescindível que ambos estejam na mesma página para que as condições sejam ideais para atingir o orgasmo.

A anorgasmia pode ter muitas causas, incluindo uma variedade de fatores físicos, psicológicos ou relacionais. Algumas causas possíveis incluem:

  • Fatores Físicos: Algumas doenças crônicas como diabetes, hipertensão, distúrbios hormonais, cirurgias pélvicas ou traumas podem influenciar a resposta sexual e contribuir para a anorgasmia. Além disso, os distúrbios do assoalho pélvico podem ser outra causa conhecida da falta ou ausência de desejo sexual e, por sua vez, da anorgasmia.
  • Fatores psicológicos: A relação entre corpo e mente é muito próxima, se houver circunstâncias que alterem a dinâmica psicológica de uma pessoa, isso pode levar a consequências que neste caso geram um tipo de conflito que desencadeia respostas negativas em torno do sexo. Estes se apresentam como ansiedade, estresse e excesso de tensão física, depressão, conflitos emocionais ou traumas passados, podendo interferir na capacidade da pessoa de relaxar e aproveitar o momento durante o sexo.
  • Fatores Relacionais: A falta de experiência e/ou educação sexual pode gerar certo grau de ansiedade pela antecipação, o que leva a não aproveitar o momento, dificultando o alcance do clímax. Os conflitos de casal, a falta de comunicação e de intimidade emocional muitas vezes impedem a criação do vínculo necessário para que a pessoa se desiniba completamente, fazendo com que sejam criadas resistências mentais e, portanto, físicas.

Efeitos e consequências da anorgasmia

A anorgasmia pode ter vários efeitos e consequências, tanto físicas quanto emocionais. Aqui mencionamos alguns:

  • Frustração e estresse: A incapacidade de atingir o orgasmo pode causar sentimentos de frustração, estresse e baixa autoestima. Porque a gratificação sexual é muito importante porque gera vínculos entre o casal e aumenta os níveis de autoestima, pois são estímulos que geram êxtase e felicidade. Na falta dessa gratificação, a pessoa pode se sentir insatisfeita e insegura.
  • Impacto no relacionamento: A anorgasmia pode afetar negativamente a satisfação sexual e a intimidade em um relacionamento. Isso ocorre porque o desejo sexual não é ideal ou, na maioria dos casos, completamente ausente. Levando à criação de distanciamentos entre os membros do casal, aumentando os riscos de separações, infidelidades e discussões entre ambos.
  • Desejo sexual diminuído: Tendo dificuldades para atingir o orgasmo, algumas pessoas podem sentir uma diminuição no desejo sexual ou evitar completamente o sexo. Isso ocorre porque o desejo sexual é o componente principal quando se trata de ter relacionamentos íntimos e sem esse elemento as chances de ter um encontro sexual bem-sucedido diminuem.

Respondendo a perguntas frequentes

  • É normal ter anorgasmia?: A anorgasmia é mais comum do que se pensa e afeta pessoas de todas as idades e sexos. Porém, por se enquadrar no campo das disfunções sexuais, não deve ser considerado normal e é aconselhável procurar um especialista de confiança para diagnosticar e ajudar no tratamento desta condição.
  • A anorgasmia é tratável?: Sim, a anorgasmia pode ser tratada com sucesso por meio de terapia sexual, aconselhamento psicológico, mudanças no estilo de vida e, em alguns casos, medicamentos prescritos. Tudo isso pode variar dependendo do tipo de caso e do diagnóstico realizado.
  • O que devo fazer se tiver Anorgasmia?: Se tiver dificuldades em atingir o orgasmo, é importante falar com um profissional de saúde para obter ajuda e orientação personalizadas.

A anorgasmia pode ser uma experiência desafiadora, mas é importante lembrar que você não está sozinho e que há ajuda disponível. Se você está lidando com anorgasmia, não hesite em procurar apoio profissional e explorar opções de tratamento que possam ajudá-lo a recuperar sua saúde sexual e bem-estar emocional. Lembre-se que você merece desfrutar de uma vida sexual plena e satisfatória!

No products found.